Portal de Meio Ambiente (PMA) Brasil - Natal,Rn - Campus UFRN

Funcionários do Parque da Cidade percorrem trilha do Horto para adquirir conhecimento da fauna e flora

Divulgado em: 20/06/2017

thumbnail_W_HORTO_6O Setor de Manejo Ambiental levou um grupo de funcionários do Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte para percorrer a trilha do Horto, que foi aberta recentemente. Os servidores, dos setores de Educação Ambiental e da Administração percorreram 5km (ida e volta) dentro da mata, sempre acompanhados da Guarda Ambiental, para conhecer o percurso e a fauna e flora existentes na nova trilha. Para Uilton Campos, chefe do setor de Manejo, percorrer a trilha com os colegas de trabalho teve o intuito não só de explorar a trilha, já bem conhecida por eles, mas de fazer uma troca de experiência entre os setores, principalmente do Centro de Educação Ambiental e da Guarda Ambiental, porque eles recebem e acompanham os grupos de visitantes. Os servidores do Centro de Educação Ambiental obtiveram informações sobre a fauna e flora e, com isso, podem tirar dúvidas dos visitantes. À Guarda Ambiental coube a tarefa de verificar algumas falhas na sinalização, os pontos onde é preciso reforçar a segurança para o trilheiro, porque a trilha tem pontos de subida e descida e, assim, evitar algum acidente no percurso. “Tudo é contribuição para o setor de manejo melhorar as trilhas. A direção do Parque acompanhou o trabalho e pode saber o que está sendo feito com muito carinho e zelo pela equipe para atender melhor à população praticante de esportes de aventura, levando-se em consideração que é um trabalho de educação ambiental: conhecer para melhor preservar”, concluiu Uilton.

 

Cada espaço do percurso foi explorado pelo grupo, como forma de conhecer as possibilidades e entender as dificuldades específicas do caminho a ser apresentado aos visitantes. Fernando Medeiros, engenheiro do Parque da Cidade e chefe do setor administrativo, avaliou como interessante a experiência. “Nós, como funcionários, avaliamos que tipo de educação ambiental pode ser oferecida em cada trilha e tomamos os cuidados para que o visitante ou trilheiro possa fazer a trilha com o máximo de segurança e possa extrair dela o máximo de informações”, analisou.

 

Para a ecóloga Jamila Lorena Pereira Brasil, chefe do Centro de Educação Ambiental, o grau de dificuldade é bem maior em relação às outras trilhas, “própria para pessoas acostumadas a fazer trilha”. Segundo ela, o percurso permite que o visitante tenha uma boa percepção da vegetação do parque, suas características e, em alguns pontos, consegue ver a relação do espaço com o ambiente antrópico (onde houve a ação do homem, característica de área urbana) e a diferença quando está adentrando na mata”, explica. Pelo percurso também é possível ver o impacto que a vegetação sofreu no entorno do Parque, onde está mais degradado e que será reconstituído com ajuda do Centro de Produção de Mudas da Mata Atlântica, que foi inaugurado pelo prefeito Carlos Eduardo na abertura da Semana do Meio Ambiente.

 

Para o gestor do Parque da Cidade, a importância de os funcionários fazerem a trilha é porque conhecendo as trilhas, as suas características e vegetação predominante fica muito mais fácil repassar isso para o público que visita o Parque, principalmente na segurança de todos. “Esse conhecimento e troca de experiência é importante para os setores do Manejo e da Educação Ambiental e também para o setor administrativo, que passa a ter conhecimento do que o Parque da Cidade dispõe para oferecer melhor aos seus visitantes. Verificamos também o que precisa melhorar na infraestrutura e nas condições de trabalho dos funcionários para oferecer uma trilha com segurança. Então, é muito importante que os funcionários do parque, percorram as trilhas e adquiram esse conhecimento. Hoje nós temos cinco trilhas naturais abertas ao público e é importante que os funcionários conheçam bem cada uma delas”, finalizou.

 

Com a abertura da Trilha do Horto, o Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte passa a oferecer cinco trilhas naturais, além das trilhas pavimentadas, que podem ser percorridas sem precisar agendamento, das 5 horas às 18 horas. As trilhas naturais são as seguintes: Trilha Preá, que tem 450 metros; Trilha Embaúba, que possui 590 metros; Trilha Vanila, uma trilha na mata densa, com 1.860 metros, ideal para trilheiros e a Trilha do Horto. Como o nome já diz, ela termina próximo ao Horto Pitimbu, tem 4.200 metros (ida e volta), é mata densa, com obstáculos de subida e descida, é extensa e de difícil realização por causa do solo pesado, ideal para quem já é acostumado a percorrer longas distâncias a pé e fazer trilhas em mata fechada. Foi criada para conectar a área de 12 hectares, que faz parte da ZPA-01, incluindo o Horto Pitimbu, que foi integrado recentemente ao Parque da Cidade. Os interessados em percorrer as trilhas naturais poderão fazer agendamento prévio pelo telefone 3232-3207.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Parque da Cidade

Share Button


Todas as notícias.

    Sembragires

    Sembragires

    Sembragires

    MCC

    IAGCA-USP

    MAST

    Expedições 2017.2

    Astronomia no Zênite

    Programas da DMA

    DMA Comunica

    contorno1

    contorno1

    contorno1

    Banner NUPECS

    Banner Parque da Cidade


    Dicas de páginas

    Espaço Amazônia

      Washington Novaes